Mais notícias

Secom UnB

EXCELÊNCIA - 27/02/2012

Versão para impressão Enviar por e-mail
Edu Lauton/UnB Agência
 

Estudo de professora do IPOL ganha prêmio internacional

Associação de estudos latino-americanos escolheu livro de Marisa von Bülow entre trabalhos publicados de 2008 a 2011 em quatro línguas diferentes
Thais Antonio - Da Secretaria de Comunicação da UnB



 Tamanho do Texto

A professora Marisa von Bülow, do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília, conquistou o prêmio Luciano Tomassini de 2012 com o livro Building Transnational Networks: Civil Society and the Politics of Trade in the Américas. A láurea foi oferecida pela Associação de Estudos Latino-Americanos (Lasa, sigla em inglês) pela primeira vez este ano e avaliou trabalhos produzidos de 2008 a 2011. A Lasa é uma das mais importantes de estudos latino-americanos e conta com 7 mil pesquisadores de todas as disciplinas sobre América Latina e Caribe.

O prêmio de US$ 1 mil será entregue em cerimônia do XXX Congresso Internacional da Associação, em maio, na cidade de São Francisco. Fruto da tese de doutorado em Ciência Política concluída na Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, o livro de Marisa von Bülow conta a história de como organizações da sociedade civil reuniram-se para contestar negociações de livre comércio nas Américas.

Com base em pesquisas realizadas no Brasil, Chile, México, Estados Unidos e Canadá, a professora fez uma análise da criação de redes da sociedade civil organizada e engajada na discussão sobre os impactos de acordos comerciais ao longo de 15 anos. O estudo engloba desde o Acordo de Livre Comércio na América do Norte (Nafta) até as negociações para a criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). Marisa von Bülow analisou movimentos sindicais, de trabalhadores rurais e organismos de defesa de direitos humanos e do consumidor críticos aos acordos de livro comércio.  

INTERNACIONALIZAÇÃO – Em quatro anos de pesquisa de campo e mais de 200 entrevistas em vários países, a professora concluiu que as relações entre as organizações estão cada vez mais densas e heterogêneas mostrando uma integração da América Latina que favorece políticas públicas. “Não é que esteja sendo criada uma sociedade civil global, mas há um processo de internacionalização cada vez maior de organizações que mantêm suas raízes domésticas e que colaboram com organizações de outros países”, explica Marisa. “O comércio virou um tema transversal, toda a sociedade passou a se interessar”.

Para Marisa, a sociedade civil passou a ter consciência do impacto do livre comércio no cotidiano. “As pessoas fizeram um vínculo muito claro entre o global e o local”, afirma. “É cada vez mais difícil ver uma organização da sociedade civil ser eficiente olhando só para dentro do seu país”.

Como os acordos entre os países incluem questões além das tarifas, como propriedade intelectual e meio ambiente, as organizações que criticam os acordos ressaltaram as limitações que eles podem impor à capacidade do governo em implementar políticas públicas, como, por exemplo, no caso de possíveis restrições ao acesso de medicamentos por causa de lei de patentes.

EDIÇÃO BRASILEIRA – O livro em inglês foi publicado pela editora da Universidade de Cambridge. No Brasil, a Fundação Editora Universidade Estadual Paulista (Unesp) publicará a versão em português, que traduzida ao pé da letra, chama-se Construindo redes transnacionais: Sociedade Civil e a Política de Comércio nas Américas. “É importante porque haverá mais acesso do público brasileiro à pesquisa”, diz Marisa.

A notícia da publicação no Brasil chegou praticamente junto com o prêmio, motivo de grande orgulho para a pesquisadora. “Me senti honrada. É o reconhecimento de um trabalho feito ao longo de muitos anos”, diz.

A diretora do Instituto de Ciência Política, Marilde Loiola, classificou o prêmio da Lasa como uma “grande honraria acadêmica”. “Certamente é uma das associações internacionais mais importantes”, declara. “Esse prêmio tem uma enorme importância para a Academia e para o Instituto de Ciência Política, porque demonstra que nossos professores estão na ponta do conhecimento”, comenta. “Não é surpresa que Marisa tenha ganho, porque, de fato, é só a premiação de uma trajetória acadêmica feita com muito brilhantismo”, elogia.

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: Secom UnB. Fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.

Pesquisar Noticias [ ]

Fale conosco pelo
e-mail secom@unb.br